Arquivo

Arquivo do Autor

LCS FORUM 2011

LCS Fórum 2011, realizado pela empresa LCS e seus parceiros (IBM, Citrix, Wyse, Software One, Ativas e Symantec) na cidade de Ribeirão Preto, no dia 11 de agosto de 2011, A LCS atua na área de tecnologia provendo serviços que auxiliam empresas a fornecerem melhores produtos finais a seus clientes.

O LCS Fórum é uma conferência aberta de tecnologia que reúne diversos pontos de vista, ideias e soluções discutidas pelos maiores especialistas do assunto.
No encontro deste ano, foram discutidos diversos assuntos voltados para uma área que vem quebrando todos os paradigmas até então não enfrentados na tecnologia computacional ou se estudados ainda não colocado em pratica por muitas empresas, principalmente do Brasil, estamos falando da cloud computing (computação em nuvem).

O que é “cloud computing” ou computação em nuvem?

O conceito de cloud computing refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet.

O armazenamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas x ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet – daí a alusão à nuvem. O uso desse modelo (ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas.

O desafio do fórum para os profissionais de tecnologia da informação é como prover tudo e qualquer tipo de serviço através da “nuvem” com segurança e disponibilidade em qualquer local e de qualquer dispositivo, seja ele qual for.

Hoje a geração Y que tem por características serem bem dinâmicas e estar mais preocupadas com saúde e sustentabilidade fazendo com que não se prendam em uma sala fechada, para produzir algo relevante a sociedade, com isso é uma geração que tem um potencial muito grande e que a empresas estão aprendendo a absorver ao longo dos anos, sejam como colaboradores ou como consumidores de serviços.

Esses hábitos um pouco diferentes dessa nova geração faz com que as mudanças sejam sempre constantes, podendo ter grandes impactos sejam ele positivos ou não, por isso a preocupação das empresas em atingir esse novo publico, as redes sociais fazem parte dos principais serviços consumidos por essa nova geração.

Algumas empresas deixam de absorver bons profissionais da geração Y, por fatores que essa geração condena “liberdade”, um exemplo seria não deixar que eles estejam conectados ao mundo através das redes sociais, Skype, etc…

Para os grandes executivos de empresas tecnológicas a função do TI não é apagar fogo dentro da empresa e sim pesquisar e servir novos serviços e tecnologias, as empresas devem tratar o profissional dessa área como um pesquisador que tem como objetivos aplicar recursos em forma de investimento afim de melhorar os processos dentro e foram da “nuvem”. Um bom exemplo que pode ser comparado entre as empresas brasileira e estrangeiras no Brasil se gasta 6% em investimento tecnológico e 80% em manutenção, já nos Estados Unidos são gastos 80% em investimento e apenas 6% em manutenção.

E finalizando o encontro principal, foram discutidos o avanço do Ipad e iphone dentro das empresas e como desenvolver os serviços para que esses novos dispositivos possam ser utilizados com segurança dentro e fora das organizações.

As palestras realizadas pelas empresas parceiras ocorreram na segunda parte do evento, cada uma apresentou um bem ou serviço que pode ser utilizado pelas organizações afim de ajudar a prover os serviços na nuvem.

1 – Ativas – Soluções Inovadoras na nuvem: Empresa de datacenter, localizada em minas gerais, que tem como objetivo armazenar empresas na nuvem com segurança.

2 – Wyse – Cloud Client Computing – Inove com segurança e baixo custo operacional: Empresa de hardware voltados para a nuvem, por exemplo os TinClients.

3 – Software ONE – Gestão de Ativos de Software: Empresa de software para controle de ativos não tangíveis, como exemplo os softwares Microsoft (Windows e Office).

4 – IBM através da AÇÃO INFORMÁTICA – Inovação que traz diferença : Empresa que comercializa servidores IBM.

5 – Symantec – Proteção e Disponibilidade de dados (NETBackup) : Empresa apresentou um software de backup revolucionário para empresas na nuvem.

 

Referencias:

http://www.lcs.com.br/forum/

ASP – Active Server Pages – Parte III

Configurando o servidor e testando!

Vamos iniciar as configurações para a execução da nossas paginas ASP.

O baby Web Server não necessita de instalação, vamos executá-lo e depois ir em setttings para configura o diretório padrão.

Abrindo as configurações, na guia general. Vamos analisar as opções de configurações.

Listen on port é a porta onde rodaremos o serviço web, por padrão já vem configurado na porta 80, protocolo http que é acessado por todos os browsers webs existentes, sem a necessidade de informar a porta.

Web Pages e diretório responsável por aguardar as nossas paginas ASP, e também é onde o programa irá acessar para exibi-las,

Crie o diretório no C:\ da maquina, com o nome de ASP.

Default Page é onde colocamos a pagina inicial para que seja aberta quando abrirmos o endereço HTTP do nosso servidor.

Deixe em branco para que o servidor exiba todas as paginas/arquivos que estarão dentro do diretório ASP.

Deixe a flag marcada para que quando abrirmos o programa ele já inicie o servidor.

Depois de acertamos nossas configurações, de ok e vamos criar uma pagina em ASP, para testarmos o servidor.

Criaremos uma Pagina chamada HelloWord.asp.

Para a escrita das paginas, utilizaemos o bloco de notas, simples e objetivo.

Abra o bloco de notas escreva o código abaixo dentro e salve no diretório ASP com o nome de HelloWord.asp

<%

response.Write ("Olá, hoje estamos iniciando na pratica o funcionamento do servidor e o nosso aprendizado sobre Active server pages.")

%>

Tudo que formos escrever em ASP deverá estar entre para que servidor possa interpretar.

Response.write : é responsável por escrever mensagens, retornar valores. Será muito utilizado por nós.

Assim terminamos o nosso aprendizado de hoje, até o próximo post.

ASP – Active Server Pages – Parte II

Configurando o computador para execução de paginas ASP

 

Existem duas principais maneiras de configurarmos nosso computador para a execução de pagina ASP, a principal seria habilitar o IIS (Internet Information Services) servidor de aplicações para produtos microsoft ou utilizarmos aplicativos que sumulam servidores que conseguem executar/interpretar as paginas ASP.

Para simplificar o inicio das aulas, utilizaremos um software que simula um servidor ASP chamado BabyWeb Server que possibilita a exucução de nossas paginas. O software é de facil configuração e possui uma versão gratuita que atente dos requisitos minimos para alcançarmos o objetivo que é aprender mais sobre a tenologia.

Vamos iniciar baixando o software no site : http://www.pablosoftwaresolutions.com/html/baby_web_server.html

Depois de baixarmos vamos instalar e configurar de acordo com as nossas necessidades!

ASP – Active Server Pages – Parte I

Para iniciarmos vamos ver uma das muitas definições de ASP que existem na WEB!

Segundo Miguel Angel Alvarez através da Criarweb.com ASP é :

             ASP (Active Server Pages) é a tecnologia desenvolvida por Microsoft para a criação de páginas dinâmicas do servidor. ASP se escreve na mesma página web, utilizando a linguagem Visual Basic Script ou Jscript.

            Uma linguagem do lado do servidor é aquela que se executa no servidor web, justo antes da página ser enviada através da Internet ao cliente. As páginas que se executam no servidor podem realizar acessos à bases de dados, conexões em rede, e outras tarefas para criar a página final que o cliente verá. O cliente somente recebe uma página com o código HTML resultante da execução da página ASP. Como a página resultante contém unicamente código HTML, é compatível com todos os navegadores.

            Os tipos de servidores que empregam esta linguagem são, evidentemente, todos aqueles que funcionam com sistema Windows NT, apesar de que também podemos utilizar em um PC com windows 98 se instalamos um servidor denominado Personal Web Server. Inclusive sistemas Linux podemos utilizar as ASP se instalamos um componente denominado Chilisoft, apesar de que parece claro que será melhor trabalhar sobre o servidor web para o que está pensado: Internet Information Server.

             Com as ASP podemos realizar muitos tipos de aplicações distintas. Permite-nos acesso à base de dados, ao sistema de arquivos do servidor e em geral, a todos os recursos que tenha o próprio servidor.

             Atualmente, já foi apresentada a segunda versão de ASP, o ASP.NET, que compreende algumas melhoras em relação às possibilidades da linguagem e rapidez com a que funciona. ASP.NET tem algumas diferenças em relação à sintaxe com o ASP, de modo que há de ser tratado de formas distinta um do outro.

ASP – Active Server Pages – Início

Boa tarde,

Após mais um sábado exaustivo de estudos na Pos-Graduação, vamos iniciar um estudo sobre ASP – Active Server Pages, liguagem muito utilizada em sistemas e sites na Web.

Se você se interessa sobre esse assunto, acompanhe esses posts. Iremos passar um conhecimento básico para que você possa criar pequenas aplicações em sites da web como um cadastro de clientes,  pequeno controle de estoque entre outras.

Para o armazenametos das informações iniciaremos utilizando o banco de dados access e depois discutiremos outro bancos e melhores formas de armazenamentos.

Desejo a todos e a mim um bom inicio de estudos e aprendizados.

 

Autor: José Roberto